Adolescência gay – Meu amigo é gay?! Como saber?! Estou surtando! =O


De um tempo para cá aumentou bastante o número de gays que querem saber se o amigo da escola é gay. São normalmente adolescentes de 14 a 16 anos que estão tendo contato pela primeira vez com o sentimento de envolvimento, atração e paixão por outro do mesmo sexo. Outrora a questão de “ativo ou passivo” era top de assunto mais procurado no Blog e, agora, a questão mais enigmática para boa parte dos leitores é: “Será que aquele menino da escola que estou a fim é gay?”. Afinal, qual a resposta para essa pergunta tão recorrente?

Muitos dos posts deixados pelo Blog referem-se a adolescentes gays que estão intensamente envolvidos por amigos da escola. E esse tipo de “apaixonite aguda” na faixa média dos 16 anos pipocou no MVG nos últimos meses, que o deixa mais cor-de-rosa (rs)! Será um presságio dos fins dos tempos em 2012? (rs). Fins dos tempos certamente não e eu diria começo. Começo das vontades e do sentimento de estar envolvido por outro igual, no caso dos leitores do Blog MVG.

Aos 16 anos, por meio dos relatos de dezenas de usuários, fica evidente que o sentimento de atração pelo outro está se manifestando pela primeira vez e vem como uma bomba em um ou mais pretendentes (rs). Normalmente o cenário é a escola ou o colégio; existe uma amiga no meio que serve de “espiã” ou “ajudante” para se aproximar do pretendido, existe uma dupla timidez natural da idade, primeiro por se sentir envolvido por outro, rendido e vivendo inúmeras fantasias do desejo e segundo pela grande e enigmática questão: “Será que o menino é gay?”.

Puxa vida! Que situação difícil, não é verdade? Primeiro que a paixão nos deixa anestesiados, tontos, fazendo pensar o dia inteiro e a noite toda na pessoa. Um simples cruzar nos corredores da escola é motivo para fazer o coração disparar! E se o menino nos olha fixo, pronto! Nos enche com mais dúvidas e mais vontade de desvendar! O menino não sai da nossa cabeça. Pensamos nele dentro do carro, na hora do almoço, na natação e, sim, no banheiro também! (rs).

Além de sofrermos por essa paixão platônica (que não é revelada) fica aquela dúvida como uma muralha a nossa frente: será que ele é?

Bem, meninos, apesar de ter recebido dezenas de relatos semelhantes e a maioria descrever que o pretendente as vezes olha fixo e corresponde ao olhar, não quer dizer necessariamente que ele seja gay! Banho de água fria? Pois bem, imaginem que todos os meninos e meninas de 14 a 16 anos , precoces em relação a minha geração quando o assunto é o despertar para o sexo, estão vivendo praticamente a mesma fase: dos hormônios borbulhando, das mudanças físicas, das espinhas, da transição de criança para adulto, da voz que afina e engrossa, daqueles que de repente esticam e daqueles que vão crescer mais vagarosamente! O tempo passou e, apesar dos novos jovens de 16 anos perderem a ingenuidade sobre o sexo mais rápido, o processo físico de mudanças continua o mesmo!

Imaginem então que, para todos, o borbulhar dos hormônios esteja acontecendo ao mesmo tempo. Será mesmo que um olhar fixo define um interesse? Será que o fato da pessoa não falar das “minas” quer dizer que é gay, ou será que esse fato faz você ser mais precoce quanto a sua identidade sexual e o menino, pretendente, ainda não se sente a vontade ou disposto a falar de suas atrações porque ainda se sente menino? É gente, nessa idade vocês estão vivendo uma grande gangorra. Alguns estão pra cá, outros para lá, uns mais avançadinhos, outros mais para trás e, definitivamente, nessa fase creio que fique difícil até para um especialista definir um padrão. Vai ter menino com corpo mais definido como de homem, alguns com pêlos, outros sem, um com espinha, outros que crescem rapidamente, outros que não esticam tão rápido, um com voz fina ainda, outro com voz grossa e, assim, nessa frequência “caótica” fica muito difícil falar de sexualidade definida, atração e orientação sexual.

É só o começo, queridos leitores. E que interessante que alguns com seus 14 ou 16 anos já chegam até o Blog MVG definidos de si e sedentos para saber se o “amigo dos sonhos” é gay e se há alguma chance.

Mas como eu vou saber?! (rs) Só se eu fosse uma mosquinha para sondar o cotidiano do amigo! rs. Já inventaram alguma tecnologia semelhante? Tem algum aplicativo de smartphone do tipo “espião”? Tem como sondar com um tablet?

Infelizmente um olhar fixo ou não falar sobre meninas não comprova nada quando se vive a adolescência! ;)

De qualquer forma fico muito feliz que essa ansiedade em querer saber do amigo vem cheio de vida, decisão e vontade. Na minha época, além da ingenuidade da geração, essa coisa de nos entendermos como meninos atraídos por meninos nos enchia de culpa e pegava mal. E pelo visto, a exemplo de vocês que procuram por essas respostas sobre o amigo da escola, a coisa da homossexualidade é mais leve, talvez mais natural.

E é um aprendizado para mim. ;)

11 pensamentos sobre “Adolescência gay – Meu amigo é gay?! Como saber?! Estou surtando! =O

  1. Agora vou falar como um velho, mas na minha época eu reprimia tanto minha sexualidade (não só pros outros, pra mim mesmo também) que eu tinha essas paixonites, mas por meninas. E meu grande dilema sempre era: “Será que ela também gosta de mim?” Aí lá ia eu procurando uma amiga em comum que servisse de espiã, dando indiretas, mandando bilhetinhos… E era muito chato ser zoado quando a notícia se espalhava pela sala e começava aquela coisa de “X gosta de Y!” “Dois namoradinhos, só falta dar beijinho!” E pra coroar tudo isso que já me deixava morrendo de vergonha, ainda levava um fora na frente de todos. Isso tudo já me deixava muito constrangido.
    Aí imagino se eu tivesse paixonite por outro menino. Tem um agravante enorme que é, não importa se todos vão descobrir que você gosta de Y ou que você vai levar um pé na bunda no meio da sala… todos vão saber que você gosta de meninos! Algo inimaginável pra mim naquela época.

    Por isso, acho realmente louvável que os adolescentes de hoje já estejam tratando desse assunto com uma leveza e naturalidade que de fato não se via uns anos atrás. Não estou falando que não exista mais preconceito nas escolas, mas só de um adolescente se permitir sentir uma paixão por outro do mesmo sexo, já é um grande passo.

    “Será que aquele menino da escola que estou a fim é gay?” parece uma pergunta tão simples e até boba, mas tem um significado muito maior. E fico feliz com isso.

  2. De fato Sammy permitir-se questionar a atração por um menino aos 16 anos é louvável, isso significa que pelo menos a pessoa se aceita como gay, e no início da adolescência, eu não consigo nem imaginar como teria sido a minha vida se o mesmo tivesse acontecido comigo, mas arrisco dizer que essa geração terá menos problemas internos do que eu tive para viver a vida gay.

    • Concordo Paulo.
      E mais do que o “sofrimento” em si desses adolescentes por quererem descobrir a identidade sexual do pretendente, a maior naturalidade de lidar com a homossexualidade (ou sei lá qual rótulo eles entendem) já revela uma geração mais resolvida com a diversidade. Mas, como a realidade desses jovens é o que eles vivem, não enxergam essa evolução.

      Por isso, os velhinhos aqui (mais eu no caso, ahahah) estamos para mostrar pra eles essa referência: essa naturalidade é resultado de uma sociedade mais esclarecida e amadurecida.

      Está na hora de orientação sobre a diversidade sexual ser currículo no primário ou ginásio.

  3. Realmente, essa nova geração tem muito mais a nos ensinar sobre o despertar da sexualidade e o envolvimento homoafetivo na adolescência, do que nós temos a ensinar a eles e elas.
    O mundo evolui socialmente de acordo com aquilo que tomamos como diretrizes de nossas vidas cada vez mais cedo, louvável isso!

    Parabéns pelo texto e pelo blog.
    Abraços!

  4. Falando do olhar fixo, hj estava procurando neste site literalmente a questao acima, tenho 14 anos e comecei a gostar de um cara na escola por causa de um olhar fixo que ele me deu. Nem conheco ele direito, deve ter uns 15 ou 16 anos, e nao consigo parar de pensar nele… ele é perfeito *—-*
    Mas eu nao sei se ele é gay (ou bi), poderia me ajudar? N estou só pensando em sexo, ja tive dois namorados e sou virgem, estou msm é apaixonado!<3<3<3

    • Oi PNIPM!
      Tudo bem?

      Olha, será que esse menino não pode ser um outro leitor aqui do blog que também se apaixonou por um olhar? rs
      São tantos na sua idade que se envolvem assim… e como mencionei no post, é muito legal que as coisas aconteçam desse jeito, na sua idade, com essa naturalidade.
      Saber que você tem 14 anos, já teve dois namoradinhos e ainda preserva a virgindade é também um fato muito, muito interessante, no sentido da naturalidade da idade, de ainda ser jovem e do sexo não ser avassalador. Quem disse que coisas do amor só acabam em sexo, não é verdade?

      Você acaba dando um banho de lição para muito adulto gay! rs

      Agora, quanto a sua pergunta, muito difícil saber se o menino é gay se você não se aproximar, trocar uma conversa e cortar com a timidez! Creio que a conversa e a proximidade sejam os melhores meios para você tirar essa dúvida!

      Abs,
      MVG

  5. De facto existe uma grande irreverência e desconforto na aprovação da verdade… Ou seja, no meu caso pelo menos, com 14 anos, apaixonei-me pelo meu melhor amigo. Ele é daqueles que se ‘mostra’ muito macho e parece mesmo ser hétero. A dúvida que eu tenho, é a de todos aqui no blog, “Será que meu amigo é gay?”. Eis a Questão ! Eu bem podia perguntar-lhe logo diretamente, mas para além de ele dificilmente responder com a verdade, se ele ficasse a saber de mim… (*_*) O ‘meu’ problema é que eu não quero que me ‘olhem’ de uma maneira diferente. Quero continuar a ser aceitado como sempre, daí não estou favorecido com a ideia de lhe contar. Ah…! O que mais me confunde é o facto de eu e ele termos tido ‘relação’ nada de sexo mas aqueles atos inofensivos de um masturbar o outro… ;) Li que é normal… mas só fiz isso com ele, sei lá, pareceu-me sério.. Gostava de saber se ele é gay, ou seja a informação que eu peço é mais ou menos do tipo de indicar a forma acertada de começar a conversa e outras coisas sei lá…

    Fico a aguardar a resposta!
    Abraços,
    X-MAN ( ahahahaha )

  6. Oi, meu nome é Thalisson e tenho 16 anos, eu acho que sou BI, mas quando eu paro pra pensar fico na dúvida, pq geralmente os gays sentem atrações por homens de qualquer idade, e eu só sinto atração por meninos mais novos, de 11 á 15 anos, tenho medo disso ser pedofilia, será que é? Na minha escola tem um menino, acho q ele tem uns 12 ou 13 anos, e eu to muito afim dele, sempre vejo ele, de vez em quando pego ele olhando pra mim, mas será q ele gosta de mim?? Ele é loiro dos olhos azuis… ele me parece ser bem tímido!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s